sábado, 9 de outubro de 2010

ela é assim ...

um mix de tudo que se possa imaginar dentro de uma grande capacidade de apenas não ser nada em definitivo. ela é aquilo que não consegue se encaixar em moldes pré-existentes, parece que ninguém nunca foi antes dela. ela se incomoda com isso, às vezes, muito. ela é cheia de sentimentos, parece que suas experiências se manifestam é no dorso do seu colo, e quase sempre, de vez em quando, tudo isso pesa. mas não tem modo, não existe maneira que a faça ser diferente. e ainda, graças a Deus, ela é diferente. algo que pesa e que tem o dom da leveza, algo que chora e que se manifesta em sorrisos, algo de forte, mas que se desmancha quando encontra a água.

Nenhum comentário:

Postar um comentário